Ministério Público Federal decidiu investigar o uso de verbas públicas no pagamento dos salários de uma governanta do ministro Pedro Novais (Turismo).

Lotada no gabinete de Novais na Câmara, Doralice Bento de Souza deu expediente no apartamento de Novais entre 2003 e 2010.

Novais arrisca-se a receber da Procuradoria o mesmo tratamento dispensado a deputados pilhados em 2009 em situação análoga.

Alberto Fraga e Osório Adriano, ex-deputados do DEM, também empurraram empregadas domésticas para dentro da folha da Câmara.

Anotaram: “A conduta praticada pelos ímprobos também agride princípios fundamentais da administração Pública…”

Princípios como “os da moralidade e o seu corolário de lealdade à instituição. Pode-se afirmar que violaram os deveres de honestidade.”

– O blog no twitter.

Escrito por Josias de Souza às 21h19

Anúncios