O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse, em texto publicado nesta sexta-feira (23) em seu blog, que a atitude da presidente Dilma Rousseff diante de supostos casos de corrupção “é melhor” do que a do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Intitulado “Corrupção Institucionalizada”, o artigo diz que “é preciso ter maior controle e transparência nos contratos públicos e uma atitude firme de repúdio às práticas desonestas”.

“Por isso, quando a Presidente Dilma reitera não aceitar a corrupção impune (mesmo que as circunstâncias políticas a forcem a fazer novas nomeações duvidosas), isso é melhor do que as permanentes tentativas de minimizar os alegados casos de corrupção como o fazia e ainda agora o fez novamente o ex-presidente Lula, lamentando que os ministros recém demitidos não tivessem ‘casca dura’ suficiente para resistir às pressões da sociedade”, escreveu FHC.

O ex-presidente fez referência à suposta declaração de Lula de que “político tem que ter casco duro” e não pode “tremer” quando alguém disser alguma “coisa errada” sobre ele. A declaração foi dada na última terça-feira (20), em Salvador, onde o ex-presidente recebeu o título de doutor pela Universidade Federal da Bahia.

“Quando os dirigentes não têm força suficiente para acabar com o sistema distorcido em que vivemos, que ao menos por suas palavras e, mais, pelo exemplo, demonstrem que não são lenientes com o crime da malversação. É o mínimo que se pode esperar de quem tem responsabilidades públicas, esteja ou não no exercício de mandatos”, afirmou FHC no blog.

No texto, Fernando Henrique Cardoso afirma que a corrupção se tornou “pressuposto e condição para a ‘governabilidade'”, o que não deveria, na opinião dele, absolver os infratores. Ele prega a necessidade de diminuir o custo das campanhas e defende, para isso, a adoção do voto distrital, “com todas as dificuldades que possam existir para sua implantação”.

Anúncios