Folha de S. Paulo

Manchete: Cesáreas superam os partos normais pela 1ª vez no país

Percentual nacional em 2010 foi de 52%; setor privado (80%) puxa a média, mas aumento é maior no SUS.

No ano passado, pela primeira vez, o percentual de cesarianas superou o de partos normais no Brasil. As cesáreas chegaram a 52% do total. Em 2009, os dois modos se igualavam. Para a Organização Mundial da Saúde, o recomendado é uma taxa em torno de 15%.
O grande número de cesarianas é puxado pelo setor privado, em que 80% dos partos são cirúrgicos desde 2004. Mas o crescimento maior se deu no SUS, onde a taxa aumentou de 24% para 37% na década passada.
Como é marcada com antecedência, a cesariana pode ocorrer antes do tempo adequado e levar o bebê a apresentar problemas associados à prematuridade. Para Helvécio Magalhães, secretário de Atenção à Saúde do ministério, os atuais níveis são “escandalosos” no setor privado. (Págs. 1, C14 e Saúde)

Ir à Justiça contra as aéreas dá certo em 60% dos casos

Levantamento feito pela Folha mostra que ir à Justiça contra empresas aéreas por falhas na prestação do serviço é indenização certa em 60% dos casos. O pagamento é rápido: em até quatro meses, com valor médio de R$ 3.573. (Págs. 1 e C1)

Altamira pede suspensão de Belo Monte

O município de Altamira (PA) pediu à presidente Dilma Rousseff, ao Ibama e ao Ministério Público Federal a suspensão das obras da hidrelétrica de Belo Monte. (Págs. 1 e Mercado)

Anúncios