15/04/2014

Aécio diz que haverá novas dissidências no PMDB

notícia 0 comentários

Compartilhar

 

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, afirmou que a adesão do PMDB da Bahia à sua candidatura ao Palácio do Planalto vai inspirar novas dissidências em outros Estados. Um deles é o Ceará, onde o senador Eunício Oliveira – pré-candidato ao Palácio da Abolição – flerta com o PSDB do ex-senador Tasso Jereissati. O tucano esteve em Salvador para participar da cerimônia de lançamento da chapa de oposição no Estado, que terá o ex-governador Paulo Souto (DEM) na disputa pelo governo e o ex-ministro do governo Lula Geddel Vieira Lima (PMDB) na corrida pelo Senado.

“Essa aliança na Bahia foi a mais bem sucedida construção política que o Brasil assistiu para as eleições deste ano. E inspirará outros Estados a virem na mesma direção: a oposição somando-se a descontentes, aqueles que veem o mal que o governo do PT está fazendo ao Brasil”, afirmou Aécio.

O senador mineiro afirmou que “ninguém muda a natureza das relações políticas locais” e que espera o apoio do PMDB em outros Estados. Até o momento, apenas os peemedebistas da Bahia e do Acre apoiam oficialmente o tucano. Ele também citou outros partidos da base cujas alianças com o PSDB estão sendo costuradas, como PP de Minas Gerais e do Rio Grande do Sul, além do PDT em Mato Grosso. A chapa oposicionista na Bahia vai enfrentar Rui Costa (PT), indicado pelo governador petista Jaques Wagner para disputar o governo do Estado. (da Folhapress)